“Eu não levo desaforo para casa”, dispara Roger sobre brigas nas redes sociais

Padrão

rogerO vocalista do Ultraje a Rigor, Roger Moreira, esteve no Morning Show, da Jovem Pan, e falou sobre as polêmicas em que ele se envolve nas redes sociais. “Eu não levo desaforo para casa, desde o tempo que eu estava no primário! Mas o pessoal gosta de brigar comigo”, disse Roger.

O cantor explicou algumas das desavenças que ele já teve com outros famosos. “O Bruno Mazzeo eu estava quieto no meu canto e ele veio falar comigo, Rubens Paiva também… É sempre assim, eu estou quieto e eles vem encher meu saco! O mais recente foi o Carlos Gerbase. Neste último caso, fomos fazer um show há muito tempo com os Os Replicantes e tinha um boato que ele (Gerbase) destruía a bateria. Eles tocaram com toda nossa aparelhagem menos a bateria e agora ele veio chorar.”

Recentemente Roger também criticou movimento feminista e na Jovem Pan explicou o que pensa sobre isso… “Tem uns idiotas que aderem às causas sem nem saber direito! Fazem isso para criar divisões de classes! O feminismo é coisa da minha época de moleque. Mas tem esse feminismo militante que é um pouco exagerado, tem essa parte ativista, que é contra producente em minha opinião, cria até empatia para a causa! E quem quer criar caso pega frase ou palavra fora do contexto.”

O cantor ainda disse que vai contra o politicamente correto pois acredita que as pessoas têm direito de não gostar de algo ou alguém. “Ditadura de pensamento é todo mundo pensar igual e não poder reclamar.”

Censura na Virada Cultural

Quem acompanha o Roger nas redes sociais sabe que ele não tem medo de criticar o Governo e por isso se envolve em várias discussões. Ele contou na Jovem Pan que percebe que é preterido em festivais públicos como a Virada Cultural e é preterida quando se apresentam nesses locais. “É uma censura sim. A gente participa de vez em quando… Quando é no Estado de São Paulo a gente é preterido. Já ouvi no palco quando estava que eu falava mal do Governo e vinha receber dinheiro do Governo e eu fiz um discurso que o dinheiro não é do Governo não, é do povo! (…) Eu não dependo do Governo para quase nada, graças a Deus!”

Polêmica em show dos Rolling Stones no RJ

No show dos Rolling Stones nesta semana, no Rio de Janeiro, o Ultraje a Rigor foi a banda de abertura e Roger explicou na Jovem Pan sobre a forma que ele e sua equipe foram tratados pela equipe do Rolling Stones. “A palavra não é mal tratado é preterido. Eu até entendo que esses shows, como Rock in Rio, por exemplo, acontecem por causa desses artistas estrangeiros. Por isso nós tocamos no sol, ou com uma iluminação pior, e claro, as bandas principais têm a preferência. Mas no caso desse show do Rolling Stones foi o seguinte…. Na hora que fomos passar nosso som, trataram a gente diferente, com termos como “sai” ,”xô” ,”não sei, alguém vai te falar”, nesses termos mesmo, grosso, sabe? Fora que cortavam nosso som quando começávamos a tocar uma música, uma encheção de saco mesmo! Quando terminamos nosso show vieram empurrando um case e falando para todo mundo sair. Aí eu falei “everybody fuck off”, que é o que o cara falou mesmo, e ele não gostou do que eu disse. Quando estávamos no camarim, esperando nosso encontro com os Rolling Stones, avisaram que tínhamos 10 minutos para sair do Maracanã e eu discuti com o cara, falei que ele estava no meu país, que era um absurdo, e resolvi que não ia sair. No fim tudo se resolveu porque os empresários brasileiros perceberam que o cara tava errado.”

Para o Ultraje a Rigor se encontrar com os Rolling Stones, precisaram assinar um contrato, com orientações sobre qual expressão facial e postura deveriam ter na hora da foto, que as imagens não poderiam ser feitas com os celulares pessoais, que a equipe da banda enviaria posteriormente… “Vai saber o porque, eles tem os motivos deles! Mas o encontro em si com eles foi ótimo!”

Danilo Gentili elogia Roger e Ultraje a Rigor

Durante o bate papo de Roger no Morning Show, Danilo Gentili, apresentador do The Noite, entrou pelo telefone ao vivo na Jovem Pan e contou que nunca houve vontade de ter outra banda em seu talk show sem ser o Ultraje a Rigor. “Quando a gente criou o programa queríamos fazer uma coisa muito diferente, totalmente o oposto do estilo de banda do Jô Soares, que era a única referência de talk show que tínhamos no Brasil. Eu sempre fui muito fã! Se o Roger não tivesse aceitado, não saberíamos o que fazer, porque o programa foi criado para o Ultraje a Rigor.”

Quem assiste o The Noite sabe que Danilo adora mostrar aos seus convidados a edição da revista G Magazine em que Roger saiu em um ensaio nu.”Quando tirei as fotos, achei que a repercussão seria até uns 3 meses depois, jamais ia imaginar que a revista seria mostrada todo dia em um programa de televisão que eu estava! (risos) Mas não me arrependo, eu sou como o Chapolin, meus movimentos são todos friamente calculados!”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s