Irmão e filho de Chorão buscam documentos para liberar corpo

Padrão

Ricardo e Alexandre deixaram apressadamente o DHPP após buscar documentos do cator Foto: Rafael Machtura / Terra

Ricardo Abrão, irmão do músico Alexandre Magno, o Chorão, esteve no DHPP (Departamento de Homicidios e Proteção a Pessoa), em São Paulo, na tarde desta quarta-feira (6) para buscar os documentos do cantor da banda Charlie Brown Jr. e poder liberar o corpo no IML.

 

Acompanhado de Alexandre, filho mais velho do vocalista, Ricardo saiu rapidamente do local e não quis falar a imprensa, chegando até a bloquear os câmeras que tentavam captar imagens.

 

Morte de Chorão
O enterro do cantor Chorão, que foi encontrado morto na madrugada desta quarta-feira (6), será realizado nesta quinta-feira (7), às 15h. As informações são do site oficial da banda Charlie Brown Jr. O velório será na Arena Santos, em Santos, no litoral paulista, a partir das 20h desta noite.

Em comunicado, a família do músico afirmou: “estamos unindo nossas forças para superar a dor da lamentável e intempestiva perda. O nosso saudoso Chorão, além do conhecido músico, respeitado pelo mundo artístico, era excelente chefe de família e pai amoroso. Por estas razões sua prematura morte está sendo sentida por todos que o amavam”.

 

“Este não é o momento para se manifestar sobre as causas da sua morte. O momento é de dor, lembrança e homenagem à sua condição de homem que se dedicava a proporcionar alegria a todos que com ele convivia. Agradecemos todas as manifestações de carinho e solidariedade por parte dos amigos, dos seus fãs e dos meios de comunicação”, continuou.

 

Chorão, vocalista da banda Charlie Brown Jr., foi encontrado morto, em casa, no bairro de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. O motorista do cantor o encontrou desacordado e telefonou para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

 

A Polícia Militar recebeu um chamado para averiguação de morte natural na residência do cantor às 5h18. O corpo foi encontrado no local e será examinado pela perícia. Inicialmente, o caso seria investigado pelo 14° DP, mas seguirá com o DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa). As causas da morte ainda são desconhecidas e o laudo sairá em 30 dias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s